© www.cameranaestrada.com

© www.cameranaestrada.com

De novo as temperaturas estão subindo e o verão se aproxima. Nunca se falou tanto sobre os perigos da exposição prolongada aos raios solares e sim, ela também pode afetar a sua fotografia. Estes perigos sempre existiram, porém, as falhas na camada de ozônio – filtro natural de radiação ultravioleta – agravaram o problema e motivaram mais pesquisas sobre o assunto.

Ao viajar, estamos ainda mais expostos ao sol, seja nas praias, piscinas ou montanhas, principalmente aqueles que trabalham em escritórios e não querem de maneira alguma perder a chance de ganhar uma corzinha. Infelizmente, muita gente não trata o assunto com a devida importância. Muitos confiam em proteções ineficientes como roupas e guarda-sóis. Uma camiseta branca de algodão, por exemplo, apresenta um fator de proteção solar (FPS) 10. Um guarda-sol convencional, oferece um FPS 15. Além do mais, os raios UV também incidem por reflexão, ou seja, são refletidos pela água, areia, etc., diretamente na sua pele.

Felizmente, a evolução das pesquisas trouxe uma série de produtos para que possamos nos proteger dos danosos raios ultravioleta. Protetores solares com maior FPS, não oleosos, tecidos com proteção UV são algumas das armas que estão à nossa disposição.

Aqui vão algumas dicas e lembretes para curtir o sol com segurança:

  • Use sempre protetor solar com um FPS adequado à sua pele. Pessoas de pele escura também devem usar.
  • Evite o sol das 10:00 às 16:00hs.
  • Repasse o protetor solar após entrar na água ou mesmo após algumas horas para manter seu efeito.
  • Utilize roupas, guarda-sóis e outros produtos específicos com proteção solar.
  • Use óculos escuros de qualidade com proteção UV.
  • Muitos sites de previsão do tempo trazem informações sobre a radiação UV em diversos locais do mundo. É mais uma informação a ser vista além do tempo.

E na fotografia, o que a radiação UV afeta? Bom, não afeta em grande coisa a fotografia digital atualmente, tinha um efeito maior sobre o filme fotográfico mas na maioria das vezes era algo leve. O sol mais alto, por outro lado, tem um efeito um pouco maior:

  • O contraste das fotos próximas ao meio-dia é maior que no inverno. Se quiser uma luz mais suave, prefira fotografar mais perto do nascer e por do sol que, nesta época, acontece mais cedo e mais tarde, respectivamente.
  • O efeito do filtro polarizador é um pouco afetado. O efeito do polarizador é diretamente ligado ao ângulo de incidência da luz no que você está fotografando, mesmo que seja o céu. O sol mais alto muda esse ângulo.
  • Na fotografia da fauna, lembre-se que animais tem muita relação com o sol. Calor estimula insetos, alguns outros animais acabam se entocando durante os períodos de mais calor e são mais ativos em horários de temperatura mais amena.