Foto: Mark Laita

Mark Laita é um fotógrafo estadunidense fascinado por cobras. O gosto de Mark por fotografia e cobras levou-o à ideia de um livro de chamado Serpentine. O objetivo era fazer um trabalho em estúdio mostrando cobras de diversas espécies, cores e tamanhos. Mark queria mostrar a beleza oculta desses animais tão temidos.

Ele já vinha trabalhando no livro há algum tempo e tinha viajado pelos Estados Unidos e América Central em busca de zoológicos e criadores que pudessem contribuir com seu trabalho cedendo os animais para as sessões de fotos. Vários espécimes já faziam parte da sua coleção de fotografias, venenosas ou não mas faltava um exemplar muito importante: uma Mamba Negra, uma das cobras mais venenosas do mundo.

Mark encontrou sua “modelo” na Costa Rica. Era um animal mais velho com menor agressividade, o que facilitaria o trabalho. Após o término das fotos, a Mamba veio na direção das pernas de Mark. Como a cobra havia se mostrado bastante dócil, ele não se preocupou e começou a fotografa-la próxima de seus pés. O problema foi quando o dono da cobra resolveu tira-la de lá e mexeu em um cabo do equipamento. O animal se assustou e mordeu a perna do fotógrafo que registrou o momento exato do acontecimento.

Por uma enorme sorte ou talvez pela idade do animal, a picada não causou maiores danos além de um sangramento e algumas dores durante algum tempo. A maior parte das pessoas e animais que são picados por Mambas Negras não sobrevive, mesmo com atendimento médico.

Mark chegou a ser acusado de forjar a picada para a divulgação de seu livro porém, em se tratando de uma cobra tão venenosa, essa certamente seria uma péssima ideia. O susto valeu a pena, o trabalho final ficou surpreendente! Veja abaixo algumas das fotos do livro (todas as fotos por Mark Laita):

 

Para conhecer melhor o trabalho do fotógrafo, visite seu site: www.marklaita.com