Câmera na Estrada

Fotografia, viagem e os dois juntos!

Category: Fotografia (page 2 of 28)

O mestre Ansel Adams

Ansel Adams

Foto: Ansel Adams

Ansel Adams nasceu nos Estados Unidos em 1902 e não foi só um dos maiores fotógrafos da história. Ele foi também responsável por uma grande evolução da fotografia.

Aos 14 anos, ele viajou com a família ao Parque Nacional de Yosemite na California e fotografou as paisagens usando uma Kodak Brownie Nº1. Nascia aí uma paixão! Daí em diante, ele voltou todos os anos ao parque e fez por lá a maioria das suas grandes fotografias.

Os equipamentos

ansel adams

Adams usou equipamentos de todos os tipos. Além da Brownie, usou também Polaroid, Zeiss Contax de 35mm, Hasselblads de médio formato e as gigantes Deardorff de madeira. Por sinal, Adams devia ser muito forte porque essa câmera era muito pesada. Pouca gente sabe mas, nos final de sua vida, Ansel Adams se interessou pela tecnologia digital que despontava na época. Apesar da grande maioria de suas fotografias serem de natureza em preto e branco, fotografou todo tipo de assuntos usando também filmes coloridos.

As técnicas e contribuições de Ansel Adams

Muito mais do que somente fotografar belas paisagens dos Estados Unidos, o fotógrafo criou o famoso sistema de zonas, uma técnica fotográfica para medições perfeitas de luz que melhor se adaptem a cada tipo de mídia (diferentes tipos filme, aplicável também para o sensor digital). Escreveu vários livros, entre eles A Câmera e O Negativo, verdadeiras aulas de fotografia que ensinam técnicas que podem ser aplicadas ainda hoje a qualquer mídia fotográfica. Adams também se tornou ativista pela preservação de áreas naturais e integrou associações visando o desenvolvimento da fotografia como o grupo f/64, criado em parceria com o fotógrafo Willard Van Dyke.

 

Ansel Adams

Foto: Ansel Adams

 

Ansel Adams

Foto: Ansel Adams

 

Ansel Adams

Foto: Ansel Adams

Mais informações podem ser encontradas no site www.anseladams.com. Pra quem tiver muitos dólares sobrando, é possível também comprar ampliações originais.

Foto da Segundona – 08-10-2018

Toda segunda-feira, uma foto de um lugar legal pra começar bem a semana.

colonia del sacramento

Foto: www.cameranaestrada.com

Colonia del Sacramento, Uruguai

5 Efeitos fotográficos que você pode fazer usando baixa velocidade

Ter uma câmera com controles manuais exige mais conhecimento do fotógrafo mas permite fazer fotografias melhores do jeito que queremos. Além disso, podemos aproveitar esses controles pra criar efeitos fotográficos. É o caso da baixa velocidade do obturador. Essa velocidade é regulada nas câmeras manuais e apresenta valores como 2″, 1/15, 1/250, etc.

A velocidade que você vai usar depende dos efeitos fotográficos que você quer mas, pros exemplos abaixo, usamos velocidades do obturador de poucos segundos até vários minutos. Vale lembrar que um tripé ou outra base firme é essencial para o uso de baixa velocidade do obturador. Um disparador remoto também é aconselhável. A medição de luz nesses casos pode ser feita no modo manual ou prioridade de velocidade. A medição correta fica melhor com a experiência então, faça muitas fotos em situações diferentes e veja os resultados. Vamos ver a lista:

1 – Véu de noiva na água
efeitos fotográficos

Foto: www.cameranaestrada.com

Um dos efeitos fotográficos mais comuns pra fazer com baixa velocidade do obturador. O efeito consiste em fotografar água corrente durante vários segundos para obter um efeito semelhante a um véu de noiva. Pode ser feito em rios ou com as ondas do mar. A foto acima foi feita com o obturador regulado para 10 segundos.

2 – Trilha de luzes
efeitos fotográficos

Foto: www.cameranaestrada.com

Para esse efeito, você precisa de uma rua movimentada a noite. Além de carros, esse efeito pode ser feito com aviões, barcos ou qualquer veículo em movimento com as luzes acesas. Essa fotografia foi feita com 20 segundos de exposição.

3 – Fantasma
efeitos fotográficos

Foto: www.cameranaestrada.com

Pra obter o efeito de fantasma é fácil. Nesse caso é só colocar a câmera no tripé, regular o obturador para alguns segundos e caminhar pelo quadro bem devagar. Essa foto foi feita com regulagem de 5 segundos.

4 – Trilha de estrelas
efeitos fotográficos

Foto: PTNorbert / www.pixabay.com

A Terra gira e as estrelas parecem passar pelo céu. Deixe sua câmera com o obturador aberto por alguns minutos e terá esse efeito. Algumas dessas fotos são feitas com exposição de horas. A maioria das câmeras não tem regulagem de obturador para vários minutos. Nesse caso, é preciso usar um disparador remoto e regular a câmera no modo Bulb. Outra informação importante é que esse efeito deve ser feito no local mais escuro possível. A luz das grandes cidades prejudica muito esse tipo de fotografia.

5 – Panning
efeitos fotográficos

Foto: www.cameranaestrada.com

O panning é o efeito que dá a impressão de velocidade em um objeto e é feito acompanhando um objeto em movimento. Para esse efeito, use velocidade entre 1/15 ou 1/30. Essa regulagem pode variar conforme a velocidade do objeto sendo fotografado. A técnica consiste em acompanhar o movimento do objeto enquanto faz o disparo. O objeto irá parecer parado e o fundo ficará borrado e isso dará o efeito de velocidade.

Foto da Segundona – 01-10-2018

Toda segunda-feira, uma foto de um lugar legal pra começar bem a semana.

São Paulo

Foto: www.cameranaestrada.com

Pôr do sol de hoje sobre São Paulo

7 Lugares imperdíveis na Patagônia

Daria pra escrever um post com 500 lugares imperdíveis na Patagônia. A região localizada no sul da América do Sul tem algumas das mais belas paisagens do mundo e pode ser visitada o ano inteiro. Pros fotógrafos, é um parque de diversões. Montanhas, florestas, vida selvagem, lagos, praias e cidades charmosas fazem o cenário perfeito pra belas fotos.

Já que não dá pra fazer um post com 500 lugares, selecionei uma lista com 7 lugares que eu acho imperdíveis e que resumem o que a Patagônia tem de melhor.

1 – El Calafate e glaciar Perito Moreno, Argentina
lugares imperdíveis na patagônia

Foto: Mampu / www.pixabay.com

A pequena cidade argentina é a sede para visitar o incrível glaciar Perito Moreno. Na Patagônia existem glaciares maiores mas esse tem um ótima infraestrutura para qualquer visitante. Se quiser só apreciar o glaciar e ver os imensos blocos de gelo caindo, existem passarelas próximas e de fácil acesso. Se quiser chegar mais perto, é possível contratar um trekking sobre o glaciar e caminhar por uma paisagem única. Procure a Hielo y Aventura.

2 – Ushuaia, Argentina
ushuaia

Foto: www.cameranaestrada.com

A cidade do fim do mundo já é uma atração por si só, é muito bom saber que você está na última cidade antes da Antártida (Puerto Williams no Chile está tentando tomar esse posto mas, por enquanto Ushuaia ainda é a mais famosa). Ao redor da cidade, existem glaciares, trilhas, passeios de trem, esqui e a famosa navegação pelo Canal de Beagle para ver aves e leões marinhos. Procure a Tolkeyen.

3 – Pucon, Chile
pucon

Foto: www.cameranaestrada.com

A pequena cidade tem aquele clima aconchegante de montanha com um vulcão gigante como pano de fundo. O vulcão Villarrica solta sua fumaça o tempo todo em meio ao seu topo nevado e pode ser escalado mesmo por pessoas sem muita experiência. Além disso, também é possível aproveitar as águas quentes que saem do chão nas termas que ficam ao redor da cidade.

4 – Parque Nacional Torres del Paine, Chile
torres del paine

Foto: www.cameranaestrada.com

Uma das melhores atrações da Patagônia e um dos parques nacionais mais bonitos do mundo. Além de belíssimas paisagens, o parque tem vida selvagem abundante e uma ótima infra-estrutura. A hospedagem é cara, no nível das cidades mais caras do mundo porém, o parque pode ser visitado a partir de Puerto Natales que fica a menos de 100km. Uma coisa é certa, vale a pena! Procure a Fantastico Sur para trekkings guiados.

5 – San Martin de los Andes, Argentina
san martin de los andes

Foto: Fuland / www.pixabay.com

A cidade é bem menos conhecida que Bariloche ou Pucon mas provavelmente é mais charmosa. Localizada em meio a picos nevados e ao lado de um lago, é uma das cidades mais bonitas da Patagônia e oferece pousadas e restaurantes charmosos além das belas paisagens.

6 – Peninsula Valdes, Argentina
peninsula valdes

Foto: mariamichelle / www.pixabay.com

Se você procura vida selvagem, esse é o lugar certo. Aqui ocorrem espécies diversas e comportamentos únicos como as orcas que caçam nas praias além de leões marinhos, aves, etc. A cidade mais próxima para servir como base é Puerto Madryn.

7 – Estradas
Puerto Natales

Foto: www.cameranaestrada.com

Isso mesmo, dirigir na Patagônia é um privilégio. As grandes retas atravessando grandes espaços abertos ou as curvas sinuosas das montanhas apresentam paisagens incríveis! Garanto que você vai parar várias vezes pra fotografar.

 

 

Nova GoPro Hero7 com estabilização de imagem

gopro hero7

Foto: www.gopro.com

A GoPro lançou neste mês sua mais nova câmera de ação: a Hero7 com estabilização de imagem. É o primeiro modelo da marca com o novo recurso que promete vídeos mais uniformes e nítidos.

A Hero7 Black Edition, modelo top de linha, faz vídeos em 4K a 60fps e FullHD em até 240fps, possibilitando fazer slow motion de alta qualidade. A nova câmera de ação também registra imagens de até 12 megapixel em até 30fps. Todos as versões da Hero7 vem com WiFi, display touch de 2″ e são à prova d’água até 10m sem a necessidade do uso do case. A Hero7 também terá as versões Silver e White com menor resolução e sistema de estabilização de imagem mais simples.

A principal novidade alias é, com certeza, a estabilização de imagens. A marca promete que as imagens serão estáveis e uniformes como aquelas feitas com o uso de um gimbal (acessório para estabilização de câmeras em filmagens).

A GoPro Hero7 com estabilização de imagem está em pré-venda. Os preços são os seguintes:

  • Hero7 Black Edition – US$399
  • Hero7 Silver Edition – US$299
  • Hero7 White Edition – US$199

Mais informações, clique aqui e veja o site oficial da Hero7.

Foto da Segundona – 24-09-2018

Toda segunda-feira, uma foto de um lugar legal pra começar bem a semana.

santo andorinhas

Foto: www.cameranaestrada.com

Salto Andorinhas, Ascurra, Brasil

4 Dicas para não perder suas fotos em viagens

cartão de memória

Foto: www.pixabay.com

Tem gente que adora fotografar durante as viagens e tem gente que viaja só pra fotografar. Agora, imagina que você fez 1000 fotos num lugar maravilhoso e aí você perde um cartão de memória cheio. Ou então, o cartão dá erro e corrompe os arquivos ou você tem seu equipamento e cartões roubados. Não dá pra correr um risco desses então, aqui vão 4 dicas pra você não perder suas fotos em viagens, ou mesmo numa saída fotográfica na sua própria cidade:

  1. Tenha cartões de memória de boa qualidade em quantidade suficiente pra todas as suas fotos – Em primeiro lugar, nunca compre cartões de memória genéricos ou de origem duvidosa. Eles são muito mais propensos a dar algum tipo de defeito e corromper suas fotos. Se possível, tenha cartões suficientes para comportar todas as suas fotos sem ter que reutiliza-los numa mesma viagem.
  2. Faça backup dos cartões – Infelizmente, essa opção nem sempre é possível porque nem sempre levamos um notebook nas viagens. Sempre que possível, faça backup das suas fotos num computador, HD externo e, principalmente, num disco online (se você é um fotógrafo profissional, é uma obrigação ter um drive online!). Já existiram HDs com leitor de cartão que funcionam sem computador mas não são muito fáceis de encontrar no Brasil e a maioria dos fabricantes, como a Wolverine, já tirou de linha.
  3. Não apague suas fotos depois do backup – Mesmo que você tenha um computador e faça cópia de segurança dos cartões todos os dias, não apague essas fotos do cartão. No pior dos casos, se acontecer alguma coisa com o notebook ou HD, você ainda tem as fotos nos cartões. Por isso, é legal ter cartões de memória pra todas as fotos, assim você não precisa apagar os cartões pra usar de novo.
  4. Mantenha os cartões cheios seguros – Se você faz uma viagem ou uma saída fotográfica, alguma coisa pode acontecer ao seu equipamento durante os deslocamentos. Você pode ter sua bagagem extraviada ou mesmo furtada. Guarde seus cartões de memória no bolso ou em algum lugar seguro pra manter suas fotos seguras mesmo que você perca seu equipamento.

Bolsas e alças fashion para câmeras

capturing couture

Foto: www.capturingcouture.com

Cansado das bolsas quadradas pretas? Ou da alças com a marca do fabricante? Que tal poder mostrar seu estilo não só nas suas fotos mas também na bolsa de equipamentos?

A Capturing Couture é uma empresa fundada na Califórnia que desenvolveu uma linha de bolsas e alças fashion para câmeras, diferenciadas no formato, estampas e materiais, sem deixar de lado a proteção para suas câmeras e objetivas. Ao invés do tradicional material sintético, os produtos são feitos em diversos tipos de tecidos e dá até pra combinar a bolsa da câmera com a roupa. Os produtos incluem alças de diversos tamanhos e larguras, engate rápido, alça tipo cachecol, bolsas protetoras para equipamento fotográfico em diversos formatos e até cordão para prender a tampa das objetivas.

capturing couture

Foto: www.capturingcouture.com

 

capturing couture

Foto: www.capturingcouture.com

Pra quem quiser algo além da fotografia, a marca fabrica também outros tipos de bolsas, alças para instrumentos musicais e até coleiras para seu dog. Infelizmente os produtos ainda não estão á venda no Brasil e precisam ser importados. Conheça a linha completa no site do fabricante: www.capturingcouture.com

Foto da Segundona – 10-09-2018

Toda segunda-feira, uma foto de um lugar legal pra começar bem a semana.

praia do porto fernando de noronha

Foto: www.cameranaestrada.com

Praia do Porto, Fernando de Noronha, PE

Older posts Newer posts

© 2019 Câmera na Estrada

Theme by Anders NorenUp ↑